Casados com Paris

9 jan

Não, este não é um blog de literatura! Acontece que enquanto organizo a minha vida neste início de ano, estou aproveitando para colocar em dia uma coisa que eu sempre amei fazer, mas estava sem tempo (ou sem muita disposição), que é ler!!!  Estou literalmente emendando um livro no outro! Vamos ver se consigo manter o ritmo e seguir com a minha meta de tentar ler ao menos 2 livros por mês. Como este é um blog sobre “as coisas que eu gosto” e com pauta livre, muitas vezes vocês vão me ver falando sobre os mesmos temas e sobre as coisas que ando fazendo ultimamente, bem no estilo diário, tá? Espero que não chateie vocês… 😦

casados-com-paris1

Então, aí vai mais uma dica de um livro que li em poucos dias e que adorei (inclusive postei no meu Instagram)!! Terminei ontem à noite. Casados com Paris é um romance ficcional que conta a história de Ernest Hemingway com sua primeira mulher, Hadley Richardson, conhecida como a “esposa de Paris”. Baseado numa pesquisa muito bem feita, a autora, Paula McLain, conta a vida do jovem casal Hemingway nos anos 20 em Paris, quando eles andavam com Gertrude Stein, os Fitzgerald, Erza Pound, Sylvia Beach e vários outros escritores famosos da Geração Perdida. Quem assistiu ao filme Meia Noite em Paris, do Woody Allen, vai visualizar vários momentos que se passam no livro (quem não viu, assista, e quem já assistiu, certamente vai querer rever o filme!!). O interessante é que o livro é como se fosse contado pela própria Hadley, mas na verdade é uma ficção. Eu adorei, achei que o livro prende, dá vontade de ler tudo logo e o melhor: a gente fica louca pra ler os livros do Hemingway! Como eu nunca li nada do autor, já está na fila o Paris é uma Festa. Inclusive o Casados com Paris é um contraponto ao primeiro.

Hemingway

Eu me comovi ao ver as dificuldades financeiras que eles passaram no início da carreira do Ernest e o quanto a esposa dele sofreu naquela vida tão louca e desregrada que eles levavam (principalmente ele!!). Ela sofreu demais como mulher, com o estilo de vida dele, adultério, bebida, etc… vocês vão se emocionar, tenho certeza…. É um livro que vale a pena ler para conhecer um pouco da vida do autor, ver as dificuldades que ele passou quando estava começando a escrever e ainda vão se transportar para aquela época. Ah, vale a pena mencionar que a história não se passa somente em Paris, não.. Começa ainda nos Estados Unidos, passando por Toronto, no Canadá, e conta várias viagens e períodos que eles passaram na Espanha, na Aústria, etc.

Fica a dica, tomara que gostem!! Quem ler depois me conta o que achou?

Anúncios

7 Respostas to “Casados com Paris”

  1. Aline Copetti 10 de janeiro de 2013 às 12:23 am #

    Amiga querida, as historias de Hemingway são apaixonantes, em Paris é uma festa, também é relatado esse período difícil, tanto financeiramente quanto sanitariamente falando (os cantos precários que chegaram a ter de ficar)… Sem contar os momentos em que lhe faltava inspiração ou quando ele tentava ser reconhecido por seus escritos. Acho que a Hadley foi super guerreira, nos tempos de hoje não sei se suportaríamos tudo o que ela passou com tanta classe e parceria, né?! Enfim, historias incríveis, uma viagem no tempo, na historia, nos lugares… e a gente não consegue nem se chatear com o lado mulherengo dele, Hahaha!

    Curtir

    • Karla Keunecke 10 de janeiro de 2013 às 12:49 pm #

      Estou louca pra ler algo dele, amiga! Você tem razão, ela foi super guerreira, companheira e fiel…. nossa, o que ela passou não foi mole… Mas ele era genial, né?

      Um beijo

      Curtir

    • Allysson Oliveira 29 de junho de 2013 às 7:19 am #

      Verdade, Hadley foi uma lutadora, uma “lady”.

      Hemingway teve 4 esposas e é algo significativo que todas elas, com exceção da terceira Martha Gellhorn, sempre foram suas amigas, mesmo após a separação.

      Ele é meu escritor favorito, suas obras são fantásticas e sua vida uma epopéia incrível.

      Abraços

      Curtir

  2. eloidy 10 de janeiro de 2013 às 9:30 pm #

    Kaká, acredita que eu comprei esse livro (numa promoção do Coquelux) a mais de 1 ano e esta na minha estante, agora que você ja leu e falou que é bom, vou pegar pra ler! Ah e sobre o blog continue postando tudo que você gosta porque a gente adora ler tudo que você escreve! 😉
    Beijos!

    Curtir

    • Karla Keunecke 10 de janeiro de 2013 às 9:40 pm #

      Eloidy, querida!!! Que delícia de comentário!!! Fiquei lisonjeada de saber que vc gosta do que escrevo por aqui! 🙂 Obrigada!!
      Acho que vc vai gostar muito do livro!! Achei super interessante, para conhecer um pouco a vida do Hemingway! Realmente, me acrescentou muito!!

      Um grande beijo!!!

      Curtir

  3. Allysson Oliveira 29 de junho de 2013 às 7:15 am #

    Adorei seu texto, anotei a dica de leitura, sou grande fã de Hemingway e de toda a “geração perdida”.

    Hemingway era muito intenso, já li quase tudo dele, faltam os volumes 2 e 3 dos “Contos” e uns 2 romances. A nata de sua obra já li e você vai adorar.

    Comece lendo “Paris É Uma Festa”, que foi editado depois da morte de Hemingway, nele ele conta seus anos vividos na “geração perdida” de Stein, Pound, Fitzgerald e cia. No livro ele trata com carinho os amigos e com dureza os demais, mostrando que alguns ressentimentos não foram esquecidos.

    A literatura de Hemingway tem muito da vida do autor, o autobiográfico se confunde com a ficção em tudo que escreveu. Na ordem recomendo:

    “Adeus Às Armas”, que se passa durante a I Guerra Mundial onde o autor serviu como voluntário motorista de ambulância e foi gravemente ferido; “Por Quem Os Sinos Dobram” uma emocionante epopéia durante a Guerra Civil Espanhola que ele viu de perto chegando a se engajar nos combates ao lado das tropas republicanas que lutaram contra os fascistas de Franco; “O Sol Também Se Levanta” trás de novo a temática da vida na Europa depois da I Guerra. Nessas obras Paris e a Espanha são cenários sempre revisitados: Hemingway adorava as duas.

    Lendo seus livros você deve criar uma admiração e talvez se interesse em saber mais sobre ele. Considerada a melhor biografia de Ernest, escrita por um jornalista e escritor que foi amigo dele por muitos anos indico “Papa Hemingway” de A. E. Hotchner. Esta você só acha em sebos, comprei a minha edicão no excelente http://www.estantevirtual.com.br

    Depois de tanto falar dele recomendo o filme “Hemingway & Gellhorn”, em cartaz na HBO, conta o tumultuado romance do escritor com a jornalista Martha Gellhorn, desde os dias da Guerra Civil na Espanha até a morte dos dois.

    Por fim, leia um belo livro sobre a cidade que tanto encantou a todos da “geração perdida”: “Paris, A Próxima Estação” de Lorant Deutsch. A história da cidade contada através das estações de metrô. O livro é repleto de dicas e curiosidades sobre a cidade que não constam dos guias turísticos.

    Me perdoe por me alongar demais.

    Boas leituras.

    Abraços,

    Allysson Oliveira
    Goiânia – GO

    Curtir

Trackbacks/Pingbacks

  1. Dica de Livro | Casados com Paris | Infinito Particular | Nine Copetti - 29 de janeiro de 2013

    […] em seu novíssimo e delicioso blog Coisas que eu gosto – ela escreveu sua opinião sobre o livro aqui (foi assim que lembrei que ele estava na minha estante… hahaha) – tomei vergonha e […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: